Em que cremos

Confissão de fé doutrinária da Igreja Batista do Cordeiro em Fortaleza, Ceará

1° Das Escrituras


Cremos que as Escrituras do Velho e do Novo Testamento, como originalmente escritas, foram inspiradas e produzidas pelo Espirito Santo sem qualquer possibilidade de erros, e cremos ainda, ser a Bíblia a única e suprema revelação de Deus para a humanidade. Cremos que ela é a nossa única regra de fé e prática eclesiástica. (II Tm. 3:16,17; II Pd. 1:19-21).


2º Do Deus Verdadeiro


Cremos em um só Deus, criador do céu da terra e de tudo que existe, o qual subsiste eternamente em três pessoas iguais e distintas: Pai, Filho e Espirito Santo. (Gn. 1:1; Mt. 3:16-17; II Cor. 13:13;
Êxodo 20:2-3; I Cor. 8:6).


3° Do Espírito Santo
 

Cremos que o Espirito Santo é a terceira pessoa da Trindade Santa, possuindo todos os atributos de personalidade. Ele é eternamente igual ao Pai e ao Filho, sendo da mesma substância deles. Seu ministério com o não salvo é de convencê-lo do pecado, da justiça e do juízo, levando-o a Cristo, seu ministério com relação ao salvo é: batizá-lo no corpo universal de Cristo, pôr nele o selo de salvação, habitar para sempre em seu coração, enchê-lo e guiá-lo para viver a nova vida em Cristo.(Jó. 14:16-17; Ef. 1:13-14; I Cor. 12:13; Jó. 7:39; Hb. 9:14).


4° Do Senhor Jesus Cristo


Cremos que o Senhor Jesus Cristo sempre existiu na Trindade Santa, e que foi concebido humanamente pelo Espírito Santo nascido da virgem Maria, e que viveu na terra sem pecado, e que por meio de Sua morte real na cruz, fez expiação pelos eleitos, e abrindo oportunidade de salvação a toda a humanidade. Cremos que Ele é verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, e que subiu ao céu visivelmente, que voltará literalmente para arrebatar a Sua Igreja, destruir o império do Anticristo, estabelecer o Reino Milenar, depois julgar todos os nãos salvos. (II Tess. 4:16; 2:6-8; Jó. 14:3; Is7:14; Mt. 28:6; I Pd. 2:22; Jó. 1:1; I Pd. 3:18; Mt. 1:18-25).


5º Do Homem


Cremos de acordo com a Bíblia, que o homem foi criado diretamente por Deus, sem qualquer processo evolutivo, em total inocência, e que veio a transgredir as ordenanças de Deus, perdendo, assim, o seu estado original de inocência, e vindo a usar o seu livre arbítrio para a prática do pecado, levando consigo toda a raça humana para a queda e para o Juízo Divino. Cremos na origem do pecado como se encontra no livro de Gênesis sem qualquer processo de simbolismo ou mistificação, e que o homem original viveu num ambiente real, histórico. (Gn 1:27; 3:1-7; Rm5:12-19; 3:23; Is. 53:6).


6º Da Salvação


Defendemos a posição tradicionalmente conhecida como as 5 doutrinas da Graça. Cremos que a Bíblia ensina que a salvação do crente em Cristo, uma obra soberanamente divina, pela qual o crente em Cristo toma posse no presente da vida eterna, tem acesso à Família de Deus, recebe uma nova natureza, passando a viver o processo de santificação que se complementará em sua futura glorificação. Cremos ser a salvação um eterno dom de Deus que jamais poderá ser perdida, pois tem o selo do Espirito Santo e a outorga da Justiça de Cristo na conta do Salvo, tornando-o justificado para toda a eternidade. (Rm. 5:1; 8:1; Ef. 2:7-9; Jó. 5:24; Gl. 2:16; Rm. 1:16-17).


7º Da Igreja


Cremos que a Bíblia ensina a existência da Igreja Universal de Cristo, chamada também de Igreja Invisível, a qual é a Noiva de Cristo, e contra quem as portas do inferno não poderão prevalecer. (ICor. 12:12-13; Ef. 1:22; Ef. 5:24-25,30-32; Mt. 10:15-19; Ef. 4:15-16). Cremos, igualmente, que há uma igreja visível, local, que é a comunidade dos crentes batizados, unidos por um pacto, segundo o evangelho, com o propósito de observar as ordenanças deixadas por Cristo, fazer missões em todo o mundo, conduzir os salvos à maturidade cristã, governar o corpo local através de seus oficiais, pastores e diáconos, e dar testemunho de Cristo perante toda a sociedade, procurando, a todo custo, ser o sal da terra e a luz do mundo. (Mt. 18:15-20; Mt. 28:19-20; Atos 2:41-42; Tito 1:1-16; I Tm.3:1-13; 3:14-16).


8° Do Batismo


Cremos, de acordo com a Bíblia, que o batismo deve ser administrado pela Igreja local ao crente em Cristo, na forma de imersão em água em nome da Trindade Santa. Cremos que o batismo se constitui num testemunho vivo da nova vida que o salvo tem por meio de sua fé em Cristo, e que é um pré-requisito para a sua ligação oficial na comunidade local como membro efetivo. (At. 2:41; 4:32; 6:7; 8:1; 9:31; 13:1-3; 20:17; Gl. 1:22).
 

9° Da Ceia do Senhor


Cremos, de acordo com a Bíblia, que a ceia do Senhor deve ser celebrada pela Igreja local, como símbolo da união do crente com Cristo, e como lembrança de Sua morte e ressurreição e como promessa de Sua vinda, até que Ele volte. Cremos, também, que a participação do crente na ceia do Senhor é um forte estímulo para a santificação pessoal, e que a Igreja não deve deixar de valorizar essa ordenança em sua prática eclesiástica. (Mt. 26:26-30; Mc. 14:22-26; Lc. 22:14-20; I Cor. 11:23-25; I Cor. 10:16-17).


10° Da Vida Cristã


Cremos, fundamentados na Bíblia, que cada crente, com o auxilio do Espirito Santo, deve andar no amor cristão e na santidade, demonstrando as virtudes da honestidade, integridade, perdão, benignidade, e todo o empenho para o progresso da obra de Deus no mundo. (II Cor. 7:1; I Tess. 4:7; Ef. 4:8,32; 5:1,2,7-10,15,20; I Pd. 5:5-6; Gl. 5:22-23).


11° Do Governo Civil


Cremos, em conformidade com o ensino Bíblico, que o Governo Civil foi ordenado por Deus desde tempos imemoráveis, visando o bem da sociedade humana; e que a Igreja cristã tem o dever de obediência aos poderes constituídos, sem o questionamento da sua filosofia política como procederam aos cristãos do século I. A Bíblia não sacraliza nenhum modelo político social e econômico, deixando para o crente o conviver com qualquer um, vez que a ética crista é superior a qualquer modelo humano criado até hoje. (Rm. 13:1-7; I Pd. 2:11-17; Mt. 22:15-21).

12° Da Separação Bíblia


Cremos, de acordo com as orientações Bíblicas, que somos, como cristãos, chamados a uma vida de separação do mundo para a consagração a Deus, e que esse é o desejo de Deus, separar a luz das trevas, a verdade do erro e da apostasia. Os Batistas Regulares tem assumido essa posição também no âmbito eclesiástico e Denominacional, ao afastar-se dos que militam dentro de uma visão ecumênica, neo-ortodoxa, teologia da libertação, teologia da prosperidade e todas as denominações afetadas pelo ponto de vista arminiano, misticismo da nova era entre outros. (Mt. 10:34-39; II Jó. 9:11; I Cor. 5:7-13; 6:16;Mt. 18:25; Gl. 1:18,19; I Tm. 2:16-18; Rm. 16:17; Tito 3:10).

 

13° De Satanás e seus demônios


Cremos que a Bíblia ensina sobre a existência de um ser espiritual e pessoal, chamado de diabo, satanás, o “deus deste século”, o “príncipe da potestade do ar”, um ser cheio de toda sutileza e malícia, o qual procura, a todo o momento, frustrar os propósitos de Deus e de Seus filhos, pois não são como os filhos dos homens, o qual atua com milhares de outros seres caídos chamados de demônios. Lúcifer, que foi um anjo de Deus, e que após sua queda junto com os outros anjos caídos, estão destinados ao lago de fogo eternamente, pois suas naturezas não passam por qualquer mudança.


14° Do Estado Eterno


Cremos, de acordo com a Bíblia, que todos os que forem justificados pela fé em Cristo, viverão na eternidade, na presença de Deus, dos anjos, no pleno gozo das Bem Aventuranças Celestiais; e aqueles que, por sua impenitência e incredulidade, rejeitarem a oferta de salvação oferecida por Deus, em Cristo, viverão também na eternidade, toda uma eternidade de castigo e sofrimento. Cremos que o Estado Eterno não é somente um “Estado de alma”, mas, também feito de lugares reais, literais. (Salmos 16:11; Mt. 8:12; 11:23-24; 13:41-42; 13:50; 18:8-9; Lc. 16:23,26).

 

15° Da Sua Forma de Governo


a-Essa Igreja é soberana em todas as suas decisões, não estando subordinada a qualquer outra entidade religiosa, adotando, em sua forma de Governo, o sistema congregacional.
b- Essa Igreja reconhece como oficiais, os pastores e diáconos de acordo com o modelo Neotestamentário.
c- A Igreja poderá eleger outros membros qualificados, os quais preencherão funções necessárias ao bom andamento do corpo local de Cristo.


16° O Futuro da Igreja – Escatologia


a- Essa Igreja professa a posição pré-milenarista peculiar aos Batistas Regulares.
b- Cristo virá para buscar e arrebatar a Sua Igreja, antes da Tribulação.
c- A Tribulação será um período de punição para Israel, para o todo o mundo; no entanto será o momento para salvação do resto de Israel e de outros gentios convertidos a Cristo.
d- Cristo virá após a Tribulação, implantar o Reino Milenar, vencer o Anticristo, a besta e o falso profeta, na batalha de Armagedom.
e- Após os eventos mencionados acima, ocorrerá à Batalha de Gog e Magog, a segunda ressurreição, o Tribunal do Trono Branco, a condenação final de Satanás e de todos os ímpios ao lago de fogo, e o Estado Eterno. (I Tess. 1:9-10; Apoc. 3:10; I Tess. 2:19-20; 3:11-13; 4:13-17; 5:23;II Tess. 2:9-12; Rm. 11:25-26; Mt. 24:25-31; Apoc. 7:1-8; 14:1-5; 20:1-6; 20:7-15; 21:1-27). 

  • Facebook
  • Instagram

A Igreja Batista do Cordeiro de Fortaleza é uma comunidade compromissada, desde sua fundação, com a pregação fiel da Palavra de Deus. Com isso promovemos uma comunhão sincera com Jesus e com a irmandade cristã e buscamos proclamar Jesus até os confins da Terra.

ENDEREÇO: Rua Barba Alardo, 565 - Serrinha. CEP: 60741-040. Fortaleza, Ceará - Brasil
adm@igrejabatistadocordeiro.com.br

APRENDA

GOOGLE MAPS

NOSSOS TELEFONES

(85) 99785-0846

(85) 98676-0973

 

MÍDIAS SOCIAIS

Instagram

Facebook

YouTube