• Comunica√ß√£o

ūüĒä O Evangelho une a Igreja - Filipenses 1.1-11


Filipenses 1.1-11 nos chama a atenção para uma ideia muito importante que é de que a cooperação no Evangelho une os irmãos em Cristo, Ou seja, vamos observar como O Evangelho une a Igreja.



Escute o audio dessa pregação:


Voc√™ sabia que sem ‚Äúuni√£o‚ÄĚ a Igreja n√£o existe?:

  • A palavra grega para Igreja √© ‚ÄúEkklesia‚ÄĚ e significa essencialmente ‚Äúchamados de fora‚ÄĚ.

  • Ou seja, chamados de fora para estar juntos.

  • Dessa forma, no contexto b√≠blico, o termo igreja designa "reuni√£o de pessoas" em torno de Cristo.

  • Ent√£o, quando as pessoas n√£o est√£o reunidas em torno de Jesus n√£o se existe igreja.


Essa quest√£o tem sido relevante para a atualidade:

  • Esse tema √© essencial para os dias de hoje, pois est√° crescendo o que podemos chamar de ‚ÄúAdora√ß√£o individualista‚ÄĚ.

  • O aspecto comunit√°rio da Igreja tem sido deixado de lado.

  • Temos observado o fen√īmeno dos megatemplos

  • Mas, que ao mesmo tempo esses grandes ajuntamentos n√£o tem sido acompanhado de uma comunh√£o por causa do Evangelho.

  • Algumas congrega√ß√Ķes investem tanto em programa√ß√Ķes e entretenimento que abandonam o Evangelho.

  • A Adora√ß√£o individualista mostra que o crente n√£o entendeu o prop√≥sito da Igreja.


Mas, esse texto que nós lemos de Filipenses mostra uma Igreja que se uniu pelo Evangelho:

  • Essa √© conhecida como a carta mais alegre de Paulo, porque ele observou nos filipenses um amor sincero pelo Evangelho.

  • Por isso, Paulo louva a Deus pelos irm√£os de Filipos serem participantes ativos na obra evangel√≠stica.

  • E podemos observar neste texto pelo menos 3 aspectos de uma Igreja unida pelo Evangelho:


Aspecto 1: Uma igreja unida pelo Evangelho é Memorável

Filipenses 1:1-2 - Paulo e Timóteo, servos de Cristo Jesus, a todos os santos em Cristo Jesus, inclusive bispos e diáconos que vivem em Filipos, graça e paz a vós outros, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.


(Fl.1.1-2) Paulo mostra que se sente unido com os Filipenses:

  • Paulo e Tim√≥teo declaram que Cristo Jesus √© quem une os Servos e Santos na obra de Deus.

  • O interessante √© que a carta aos Filipenses n√£o √© dirigida a um grupo seleto na Igreja, mas sim ‚Äúa todos os santos‚ÄĚ.

  • Por isso, que a membresia de uma Igreja √© importante e todos precisam estar unidos em um mesmo prop√≥sito.


Filipenses 1:3‚Ä≠-‚Ĩ5 - Dou gra√ßas ao meu Deus por tudo que recordo de v√≥s, fazendo sempre, com alegria, s√ļplicas por todos v√≥s, em todas as minhas ora√ß√Ķes, pela vossa coopera√ß√£o no evangelho, desde o primeiro dia at√© agora.


(Fl 1.3-5) Paulo é grato a Deus pela lembrança dos filipenses:

  • Paulo come√ßa a lembrar de todos os momentos em que os Filipenses se doaram para a obra do Senhor.

  • Provavelmente, Paulo est√° recordando de quando aqueles irm√£os:

  • ofertaram aos crentes necessitados de Jerusal√©m,

  • quando sustentaram o ap√≥stolo em Tessal√īnica e Corinto.

  • Percebemos que aquela igreja n√£o era muito pr√≥spera, mas tinha um cora√ß√£o rico para ajudar no avan√ßo do Reino.


(Fl 1.3-5) Mas, Paulo é ainda mais grato por uma oferta especial:

  • A maior alegria de Paulo est√° na √ļltima oferta que est√° recebendo do jovem Epafrodito,

  • uma oferta de amor para auxiliar Paulo em sua pris√£o.

  • Aquela coopera√ß√£o dos Filipenses pelo Evangelho faz o cora√ß√£o do ap√≥stolo se encher de enorme Alegria.

  • Paulo n√£o est√° nem a√≠ que est√° preso na cidade de Roma aguardando um julgamento que pode decidir o destino de sua vida.

  • Nada disso importa, a alegria de Paulo n√£o consegue ser presa pela cela da pris√£o.

  • Paulo sabe que suas ora√ß√Ķes em favor dos filipenses est√£o livres para voar at√© o trono de Deus.


(Fl 1.3-5) Aqui vemos o poder de uma Igreja unida pelo Evangelho:

  • Percebemos que nada impede o avan√ßo do Reino quando uma Igreja se une para levar a mensagem triunfante da Palavra de Deus.

  • N√£o h√° quem contenha as ben√ß√£os do Senhor quando uma Igreja se empenha amar a obra de prega√ß√£o do Evangelho.

  • Jaj√° vamos retornar uma s√©rie de campanhas evangel√≠sticas pelos bairros ao redor da Igreja

  • e voc√™ tamb√©m pode experimentar a alegria e o poder de apoiar a obra de avan√ßo do Reino.

  • At√© aqui vimos porque uma Igreja unida pelo Evangelho √© memor√°vel!

  • Mas, podemos avan√ßar para o segundo aspecto desse nosso estudo.



Aspecto 2: Uma Igreja unida pelo Evangelho está rumo a Perfeição

Filipenses 1:6 - Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.


(Fl.1.6) Paulo percebe que os filipenses estão no caminho da vitória:

  • Paulo observa que aquela Igreja est√° no rumo certo em seu crescimento espiritual

  • (uma situa√ß√£o bem diferente da igreja dos Hebreus que estava retrocedendo na f√© justamente por tirar seus olhos da majestade de Cristo).

  • O ap√≥stolo entende que ainda nesta vida n√£o seremos totalmente santos, mas aqueles que se empenham na obra de Cristo podem experimentar de camarote as incr√≠veis ben√ß√£os celestiais.

  • O crente rumo a perfei√ß√£o contempla a beleza da realeza de Cristo com cores muito mais n√≠tidas do que um crist√£o fraco e imaturo.


Filipenses 1:7‭-‬8 - Aliás, é justo que eu assim pense de todos vós, porque vos trago no coração, seja nas minhas algemas, seja na defesa e confirmação do evangelho, pois todos sois participantes da graça comigo. Pois minha testemunha é Deus, da saudade que tenho de todos vós, na terna misericórdia de Cristo Jesus.


(Fl.1.7-8) Paulo aponta as características que credenciam aqueles irmãos:

  • O ap√≥stolo mostra as credenciais que apontam que os filipenses est√£o na rota perfeita.

  • Eles est√£o no cora√ß√£o do ap√≥stolo Paulo por conta de seu empenho mission√°rio.

  • Eles estavam presentes no momento da adversidade de Paulo na pris√£o.

  • Eles estavam presentes enquanto Paulo estava livre para pregar no Imp√©rio romano.

  • Dessa forma, Paulo reconhece que aquela Igreja faz parte essencial de sua equipe.

  • Por conta disso, o cora√ß√£o de Paulo se enche de saudosismo por cada um dos membros daquela Igreja.


Seria bom que você fizesse uma avaliação:

  • Avalie se sua vida reflete as caracter√≠sticas de que voc√™ est√° no rumo certo?

  • Ser√° que Cristo consegue ver na sua vida o testemunho de algu√©m disposto a se doar de cora√ß√£o pela obra.

  • J√° observamos que uma Igreja unida pelo Evangelho √© memor√°vel e que est√° rumo a perfei√ß√£o.

  • Por√©m, falta o 3¬ļ e √ļltimo aspecto que √©:



Aspecto 3: Uma Igreja unida pelo Evangelho cresce no Amor de Deus

Filipenses 1:9‭-‬11 - E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção, para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de Cristo, cheios do fruto de justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus.

(Fl.1.9-11) Paulo ora para que o Amor de Deus transforme ainda mais os irm√£os:

  • Paulo vai usar o recurso mais poderoso e abundante que ele tem a sua disposi√ß√£o: a Ora√ß√£o.

  • A ora√ß√£o √© a mais nobre atitude que um crente pode fazer por outra pessoa.

  • Pois, a ora√ß√£o de um santo pode levar seus pedidos at√© o trono de Deus.

  • Paulo, ent√£o, est√° apresentando a vida dos Filipenses ao altar do Senhor implorando para que o amor divino aperfei√ßoe aquela Igreja.


(Fl.1.9-11) Paulo sabe dos incríveis efeitos do Amor de Deus:

  • Paulo tem certeza que o verdadeiro amor divino na vida dos Filipenses iria moldar por completo o car√°ter daqueles irm√£os.

  • As evid√™ncias desse Amor viria na forma de:

  • Maior conhecimento da Palavra de Deus,

  • Melhor percep√ß√£o espiritual,

  • Aprovar apenas o que √© puro e belo aos olhos do Senhor,

  • Um cora√ß√£o sincero e sem culpa no dia do julgamento das obras dos crentes (dia do trono de Cristo),

  • Desejo de viver a justi√ßa divina

  • Atitudes que glorifiquem o nome de Deus.

  • Todo crente deve querer viver isso.


Será que não está na hora de você mudar de atitude:

  • Ser√° que seus planos est√£o sendo mais materiais do que espirituais?

  • Voc√™ tem pedido ao Senhor que o prepare para o Dia de Cristo?

  • Pois, nesse dia o Senhor vai avaliar o cora√ß√£o de todos os crentes e como foram as suas obras.



Conclus√£o


Entramos na conclusão desta exposição:

  • Chegamos ao final desta mensagem compreendendo que uma Igreja unida pelo Evangelho ter√° pelo menos 3 marcas bem vis√≠veis:

  • A primeira √© que ela √© uma igreja memor√°vel.

  • A segunda √© que √© uma igreja que quer chegar a perfei√ß√£o espiritual.

  • E a √ļltima marca √© que √© uma Igreja que cresce em amor.


Mas, você chegou até aqui crendo que ainda é melhor ficar distante:

Se você ainda acha que uma adoração individualista é melhor do que se unir pelo Evangelho eu tenho uma fábula para você.


√Č a f√°bula da crise do porco-espinho‚Ķ Ela √© bem conhecida, mas vale a pena compartilhar com os irm√£os.

Vou ler rapidamente para vocês:

Conta a hist√≥ria que num momento de grande crise um grande grupo de porcos-espinhos migrou para uma determinada regi√£o em busca de alimento e melhores condi√ß√Ķes de vida. Viveram um bom tempo com tranquilidade, at√© que chegou o inverno. Aquela regi√£o registrava temperaturas muito abaixo de zero, e eles n√£o sabiam.

Todos os dias, por causa do forte frio, um porco-espinho morria. A tristeza entre eles era muito grande, pois não sabiam o que fazer para resolver aquela situação, já que o inverno acabara de começar e eles não tinham como sair dali e migrar para outro local naquele momento.

Foi ent√£o que o porco-espinho mais anci√£o do grupo convocou uma reuni√£o com toda a comunidade. Ele disse:

‚Äď Encontrei uma solu√ß√£o para que mais ningu√©m do nosso grupo morra!

Todos festejaram e se alegraram com a notícia.

‚Äď Temos que aproveitar o calor do corpo um do outro, assim ningu√©m ir√° morrer de frio. Se cada um de n√≥s ficarmos bem perto um do outro, o nosso calor esquentar√° o nosso irm√£o e o calor do nosso irm√£o esquentar√° a n√≥s, explicou o porco-espinho anci√£o.

Logo a noite caiu e eles foram se organizando, e se achegando um perto do outro. Realmente o calor um do outro fazia muita diferença. Naquela noite nenhum porco-espinho morreu por causa do frio terrível que fazia.

No entanto, no outro dia, nenhum porco-espinho queria mais ficar próximo de outro, pois quando estavam próximos eles se aquentavam, é verdade, porém, os espinhos que tinham acabavam causando alguns ferimentos um no outro. Todos saíram com algumas feridas naquela noite.

Mais uma noite caiu e o frio veio forte com ela. Porém, com medo de serem feridos, cada porco-espinho preferiu ficar longe do outro. Naquela noite ninguém se aproximou.

O que aconteceu naquela noite foi a morte de dezenas de porcos-espinhos, que preferiram a dist√Ęncia um do outro a suportar os pequenos ferimentos dos espinhos do companheiro, que feriam sim, mas que tamb√©m os mantinha vivos e protegidos do forte frio.

No outro dia, todos à uma fizeram um pacto de sempre ficarem juntos e suportar com perseverança as adversidades e os ferimentos que sofriam e causavam uns nos outros, mas que os mantinham vivos contra as adversidades da vida.


Como crentes precisamos aprender a ser como esses porcos-espinhos:

  • Precisamos aprender a conviver com os defeitos uns dos outros e com as eventuais feridas causadas e recebidas.

  • pois a uni√£o pelo Evangelho √© sempre mais ben√©fica do que a separa√ß√£o.

  • A uni√£o pelo Evangelho vai trazer uma alegria no seu cora√ß√£o que s√≥ aqueles que sentem o Amor de Deus podem sentir.

  • Am√©m!


Pr. Bruno Leonardo

Pastor titular da Igreja Batista do Cordeiro

A Igreja Batista do Cordeiro de Fortaleza é uma comunidade compromissada, desde sua fundação, com a pregação fiel da Palavra de Deus. Com isso promovemos uma comunhão sincera com Jesus e com a irmandade cristã e buscamos proclamar Jesus até os confins da Terra.

  • Preto √ćcone YouTube
  • Preto √ćcone Instagram
  • Preto √ćcone Facebook

ENDEREÇO: Rua Barba Alardo, 565 - Serrinha. CEP: 60741-040. Fortaleza, Ceará - Brasil
adm@igrejabatistadocordeiro.com.br

APRENDA

GOOGLE MAPS

NOSSOS TELEFONES

(85) 99785-0846

(85) 98676-0973

 

M√ćDIAS SOCIAIS

Instagram

Facebook

YouTube